Respondendo ao islã
Sejam bem-vindos

Allah pode ser visto e Mohamed viu seu Senhor?

Sam Shamoun

O Alcorão sugere que Mohamed (Maomé) viu Deus, que ele teve uma visão na qual Deus apareceu-lhe visivelmente:

Pela estrela, quando cai, que vosso camarada jamais se extravia, nem erra, nem fala por capricho. Isso não é senão a inspiração que lhe foi revelada, que lhe transmitiu O FORTÍSSIMO, O SENSATO, O QUAL LHE APARECEU (EM SUA MAJESTOSA FORMA). Quando estava na parte mais alta do horizonte. Então, aproximou-se dele estreitamente, até a uma distância de dois arcos (de atirar setas), ou menos ainda. E REVELOU AO SEU SERVO O QUE ELE HAVIA REVELADO. O coração (do Mensageiro) não mentiu, acerca do que viu. Disputareis, acaso, sobre o que ele viu? REALMENTE O VIU, NUMA SEGUNDA DESCIDA, Junto ao limite da árvore de lótus. Junto à qual está o jardim da morada (eterna). Quando aquela coisa envolvente cobriu a árvore de lótus, Não desviou o olhar, nem transgrediu. Em verdade, presenciou os maiores sinais do seu Senhor. S. 53:1-18

A descrição acima se refere a um companheiro que não foi embora e que não fala por capricho. Os Muçulmanos, por unanimidade, tomam estes versos como uma óbvia referência a Mohamed. Ele continua a dizer que ele (Mohamed) foi ensinado por um ser terrível no poder, muito forte (Deus), e que ele (Deus) estava pronto, aproximou-se e revelou ao seu servo (Mohamed) a revelação. A expressão "revelou ao seu servo" mostra claramente que se trata de Deus e Mohamed, que Deus apareceu a Mohamed a fim de conceder-lhe a revelação. O texto não pode estar dizendo que Gabriel apareceu a Mohamed já que isso implicaria que Mohamed é servo de Gabriel.

Juro pelos planetas, que se mostram e se escondem, e pela noite, quando escurece, e pela aurora, quando afasta a escuridão, que (o Alcorão) é a palavra de um honorável Mensageiro (rasoolin kareemin), Forte, digníssimo, ante o Senhor do Trono. Que deve ser obedecido, e no qual se deve confiar. E o vosso companheiro (ó povos), não é um energúmeno! ELE O VIU, no claro horizonte, e não é avaro, quanto ao incognoscível. E não é (o Alcorão) a palavra do maldito Satanás. Assim, pois, aonde ides? Certamente, não é mais do que uma mensagem, para o universo. Para quem de vós se quiser encaminhar. Porém, não vos encaminhareis, salvo se Deus, o Senhor do Universo, assim o permitir. S. 81:15-29

A referência acima parece estar dizendo que Mohamed é o companheiro que não está possuído (ou que é um energúmeno, conforme a versão), o mensageiro nobre com poder que está seguro com o Senhor do trono, ou seja, Deus. Existe ainda um outro texto que identifica Mohamed como o nobre mensageiro:

Que este (Alcorão) é a palavra do Mensageiro honorável (rasoolin kareemin). E não a palavra de um poeta. – Quão pouco credes- nem tampouco é a palavra de um adivinho. Quão pouco meditais! (Esta) é uma revelação do Senhor do Universo. E se (o Mensageiro) tivesse inventado alguns ditos, em Nosso nome, certamente o teríamos apanhado pela destra; e então, Ter-lhe-íamos cortado a aorta, e nenhum de vós teria podido impedir-Nos. S. 69:40-47

Se este for o caso, então S. 81:15-29 é uma outra referência a Mohamed vendo Deus em um horizonte claro.

Na verdade, específicas narrações Islâmicas entenderam que esses textos, especificamente a Sura 53, significavam que Mohamed tinha visto o seu senhor:

Capítulo 78: O SIGNIFICADO DAS PALAVRAS DE ALLAH:”ELE O VIU NUMA SEGUNDA DESCIDA” (AL-QUR’NA, LIII. 13). O APÓSTOLO (QUE A PAZ SEJA SOBRE ELE) VIU SEU SENHOR NA NOITE DE SUA JORNADA (AO CÉU)?

Foi narrado na autoridade de Ibn ‘Abbas que ele (o santo Profeta) viu (Allah) com seu coração. (Sahih Muslis, Livro 001, Número 0334: http://www.usc.edu/dept/MSA/fundamentals/hadithsunnah/muslim/001.smt.html#001.0334)

Foi narrado na autoridade de Ibn Abbas as palavra: “O coração não creu no que ele viu” (al-Qur’na, Liii. 11) e “Certamente ele O viu em outra descida” (al-Qur’na, Liii. 13) implicando que ele O viu duas vezes em seu coração. (Sahih Muslim, Livro 001, Número 0335)

Cuidadosamente note aqui que Ibn Abbas entendeu a Sura 53:11,13 estar se referindo a Mohamed vendo Deus, não Gabriel.

Narrou A'ish ibn Abdurrahman

O Mensageiro de Allah (a paz esteja sobre ele) disse: eu vi meu Senhor, o Altíssimo e Glorioso na mais bela forma. Ele disse: O que os Anjos, na presença de Deus fazem? Eu disse: Tu és o mais consciente disso. ELE ENTÃO COLOCOU A PALMA DA MÃO entre os meus ombros e eu senti sua frieza em meu peito e eu vim saber o que estava nos Céus e na Terra. Ele recitou: "E, assim, fizemos ver a Abraão o reino dos céus e da terra, e isso para que fosse dos convictos." (6:75)

Darimi relatou em forma mursal e Tirmidhi também relatou. (Hadith Tirmidhi, Número 237, versão ALIM em CD-ROM)

Narrou Mu'adh ibn Jabal

O Mensageiro de Deus (a paz esteja sobre ele) foi impedido em uma manhã de observar a oração da alvorada (na congregação) junto conosco até que o sol quase apareceu no horizonte. Em seguida, ele apareceu às pressas e observou a Iqamah para a oração e dirigiu-la (oração), em forma breve. Quando ele havia concluído a oração, disse: As-Salamu alaykum wa Rahmatullah, chamou-nos dizendo: Permanecei em seus lugares como estão. Em seguida, voltando-se para nós, ele disse: "Eu vou dizer-lhes o que me impediu de estar com vocês (por conta de que eu não poderia acompanhá-los na oração) pela manhã. Levantei-me no meio da noite e realizava as abluções e observava a oração, como foi ordenado por mim. Cochilei em minha oração até que fui superado pelo (sono) e eis que me vi na presença do meu Senhor, o Abençoado e Glorioso, EM SUA MELHOR FORMA. Ele disse: Mohamed! Eu disse: Ao Teu serviço, Senhor. Ele disse: A respeito de que esses anjos mais elevados discutem? Eu disse: eu não sei. Ele repetiu isso três vezes. Ele disse: então eu o vi colocar AS PALMAS DAS MÃOS entre meus omoplatas até que eu senti a frieza de seus dedos entre os dois lados do meu peito. Então, tudo foi iluminado para mim e pude reconhecer tudo. Ele disse: Mohamed! Eu disse: Ao Teu serviço, Senhor. Ele disse: Sobre o que esses anjos elevados discutem? Eu disse: Em relação ao expiações. Ele disse: Que é isto? Eu disse: ir a pé para se juntar às orações congregacionais, sentando-se nas mesquitas após as orações, fazer ablução apesar das dificuldades. Ele disse novamente: Então o que eles alegam? Eu disse: No que diz respeito às fileiras. Ele disse: Que é isto? Eu disse: Fornecimento de comida, falando suavemente, observando a oração quando as pessoas estão dormindo. Mais uma vez ele me disse: Peça (Seu Senhor) e diga: Ó Deus, peço-Te (força) para fazer boas ações, e abandonar atos abomináveis, amar os pobres, que Tu me perdoes e mostre misericórdia para mim quando Tu fores colocar as pessoas a julgamento Tu me faz morrer sem mácula e eu vos suplico teu amor e o amor de quem te ama, o amor pela escritura que me leva perto de Teu amor. O Mensageiro de Deus (a paz esteja sobre ele) disse: Esta é uma verdade para se aprender e ensinar.

Transmitido por Ahmad, Tirmidhi, que disse: Este é um hadith Sahih Hasan e perguntei Muhammad ibn Ismael sobre este hadith e ele disse: "É um hadith Sahih. (Hadith Tirmidhi, número 245; versão em CD-ROM ALIM)

Essas narrativas obviamente pressupõem que Allá assumiu a forma de um homem, um ponto reiterado pelas tradições a seguir de outra fonte Muçulmana:

Que o Profeta viu Deus antes da morte é a doutrina da maioria das Ah al-Sunna, portanto, relacionados a partir de al-Nawawi por Al Qari. A prova disto é a hadith de Ibn Abbas segundo a qual o Profeta disse: "Eu vi o meu Senhor "(rabino ra'aytu). Ibn Kathir citou em seu comentário sobre Sura al-Najm e declarou a sua cadeia de transmissão como fiel, mas considerou parte da hadith do sonho citada abaixo. Ibn Qayyim [veja trecho abaixo] relata que o Imam Ahmad considerou que a visão ocorreu no sono do Profeta, mas continua a ser uma verdadeira visão - como os sonhos dos profetas são verdadeiras - e que alguns dos companheiros do Imam erroneamente atribuída a ele a posição de que o Profeta viu o seu Senhor", com os olhos de sua cabeça."

Al-Bayhaqi também narrou o hadith "Eu vi o meu Senhor " wa al-Asma al-Sifat através de uma cadeia de transmissão verdadeira, mas com a adição: "sob a forma de um de cabelos encaracolados, rosto sem barba e jovem vestindo uma túnica verde" uma adição e concatenação sem autenticidade e condenada com outro hadith que se refere a Gibril. Daí al-Suyuti interpretado-o como um sonho ou, citando o seu Shaykh Ibn al-Humam, como "o véu de forma " (sura al-hijab) ... Islamic Doctrines and Beliefs: Volume 1: The Prophets in Barzakh, The Hadith of Isra’ and Mir’aj, The Immense Merits of Al-Sham, The Vision of Allah, Al-Sayyid Muhammad Ibn ‘Alawi al-Maliki, translation and notes by Dr. Gibril Fouad Haddad [As-Sunna Foundation of America 1999], pp 137-138; ênfases em negrito e sublinhado nossas)

Nas notas de rodapé, o tradutor menciona outra narrativa que diz que Allah apareceu como homem!

... e de Umm al-Tufayl por al-Tabarani (6:158 #3395). A última cadeia, na verdade, diz: “Eu vi meu Senhor na melhor forma de um jovem sem barba” e foi rejeitada por al-Dhahabi em Tahdhib al-Mawdau’at (p. 22 #22)... (p. 139, nota 257)

Que interessante. Alguns Muçulmanos foram forjando narrações em Deus aparece como um jovem!

O Alcorão também diz que ninguém pode ver Allah:

Esse é Allah, vosso Senhor. Não existe deus senão Ele, Criador de todas as cousas: então, adorai-O. E Ele, sobre todas as cousas, é Patrono. As vistas não O atingem enquanto Ele atinge todas as vistas. E Ele é O Sutil, O Conhecedor. S. 6:102-103

E não é admissível a um mortal que Allah lhe fale, SENÃO por revelação, ou por trás de um véu, ou pelo envio de um Mensageiro; então, este revela, com Sua permissão, o que Ele quer. Por certo, Ele é Altíssimo, Sábio. S. 42:51

À luz dessa negação simples de que ninguém seja capaz de ver Deus não é surpreendente, portanto, encontrar pontos de vista conflitantes e narrações que negam que Mohamed viu o seu senhor:

Narrado Masruq:

Eu disse a "Aisha" Ó Mãe! O Profeta Mohamed viu o seu Senhor? "Aisha disse:"O que você disse  faz meu cabelo arrepiar! Sei que, se alguém diz uma das seguintes três coisas, ele é um mentiroso! Aquele que diz que Mohamed viu o seu Senhor, é um mentiroso" Então Aisha recitou o verso:

"Nenhuma visão pode percebê-Lo, mas Ele alcança todas as visões. Ele é o mais cortês bem inteirado de todas as coisas.'(6.103) "Não é apropriado para um ser humano que Deus deveria falar com ele, exceto por inspiração ou por trás de um véu." (42,51) "Aisha disse ainda," E quem diz que o Profeta sabe o que vai acontecer amanhã, é um mentiroso. "Ela recitou:

"Nenhuma alma pode saber o que vai ganhar amanhã. '(31,34) E acrescentou:". E quem diz que ele oculta (algumas das ordens de Deus), é um mentiroso "Então, ela recitou: 'Ó Apóstolo! Proclamação (da mensagem), que foi enviado a partir do seu Senhor ... "(5.67) Aisha acrescentou. "Mas o Profeta viu Gabriel, em sua verdadeira forma duas vezes." (Sahih al-Bukhari, Volume 6, Volume 60, Número 378)

Narrado Masruq:

"Aisha disse:" Se alguém lhe disser que Mohamed viu o seu Senhor, Ele é um mentiroso, porque Deus diz: "Nenhuma visão pode percebê-Lo” (6,103) E se alguém lhe disser que Mohamed viu o invisível, ele é um mentiroso, porque Deus diz: "Ninguém tem o conhecimento do incognoscível, mas Deus. '" (Sahih al-Bukhari, Volume 9, Livro 93, Número 477)

É narrado sob a autoridade de Masruq que ele disse: "Eu estava descansando na (casa da) 'A'isha e ela disse:" Ó Abu' A'isha (kunya de Masruq), há três coisas que são a maior mentira contra Deus. Perguntei o que eram. Ela disse: Aquele que presume que Mohamed (que a paz esteja com ele) viu o seu Senhor (com sua visão ocular) fabricou a maior mentira contra Deus. Eu estava deitado, mas sentou-se e disse: Mãe dos Fiéis, espere um pouco e não se apresse. Não disse Allah (Poderoso e Majestoso): "E realmente o viu, no claro horizonte" (al-Qur'an, lxxxi 23.) E "ele viu em outra descida" (al-Qur'an, liii. 13)? Ela disse: Eu sou o primeiro desta Ummah que perguntou ao Mensageiro de Allah (que a paz esteja com ele) sobre isso, e ele disse: Na verdade ele é Gabriel. Eu nunca o vi em sua forma original, no qual ele foi criado, exceto naquelas duas ocasiões (ao qual esses versos se referem); vi descer do céu e de enchimento (o espaço) do céu para a terra com a grandeza do sua estrutura corporal. Ela disse: Você não ouviu Deus dizendo: "Olhos não compreendem, mas Ele compreende (todos)" (Al-Qur'an, vi 103.)? (Ela, A'isha ou seja, ainda disse): Você não ouviu que, em verdade, Deus diz: "E não é concedido a um ser humano que Deus deveria falar-lhe outra forma que não através da revelação, ou por trás de um véu. (al-Qur'an, xlii 51), ou que Ele enviou um mensageiro (anjo), de modo que ele revela tudo o que Ele quer. Sabei que Ele é Poderoso, Prudentíssimo. "Ela disse: Aquele que presume que o Mensageiro de Deus (que a paz esteja sobre ele) oculta algo do Livro, contra Allah fabrica a maior mentira contra. Deus diz: "Ó Mensageiro, entregue o que foi revelado a ti por teu Senhor, e se tu fazes (ele) não, tu não entregue a sua mensagem!" (Al-Qur'an, v. 67). Ela disse: Aquele que presume que ele iria informar sobre o que iria acontecer amanhã fabrica a maior mentira contra Deus. E Deus diz: "Dize (ó Mohammad): Não nos céus e na terra conhece o mistério Allah" (al-Qur'an, XXVII, 65).. (Sahih Muslim, Livro 001, número 0337)

Aqui, Aisha recita as Suras 6:103 e 42:51 para provar que Mohamed não poderia ter visto o seu senhor, e afirmava explicitamente que se alguém diz o contrário então ele ou ela é um mentiroso. Assim, de acordo com uma das mães dos crentes Muçulmanos, uma que muitos sequer reconhecem como sendo uma estudiosa do Islã, homens como Ibn Abbas são mentirosos por contrariar o Alcorão!

Há mais:

Al-Shaibini relatou-nos: Eu perguntei Zirr b. Hubaish sobre as palavras de Deus (o Todo-Poderoso e Grande): "Então ele foi (à distância) de dois arcos ou mais perto" (al-Qur'an, liii 8.). Ele disse: Ibn Mas'ud me informou que, em verdade, o Apóstolo de Allah (que a paz esteja com ele) viu Gabriel e ele tinha seiscentas asas. (Sahih Muslim, Livro 001, número 0330)

Al-Shaibani narrou sob a autoridade de Zirr que narraram sobre esta autoridade de Abdullah que (as palavras de Deus): "O coração não desmentiu o que ele viu" implica que viu Gabriel (Alcorão LIII, 11) que a paz esteja sobre ele) e ele tinha seiscentas asas. (Sahih Muslim, Livro 001, número 0331)

Zirr b. Hubaish narrou sob a autoridade de 'Abdullah (as palavras de Deus): "Certamente, ele viu dos maiores sinais de Deus" implica que viu Gabriel em sua forma (original) (al-Qur'an, liii 18). e ele tinha seiscentas asas. (Sahih Muslim, Livro 001, número 0332)

Está narrado sob a autoridade de Abu Huraira (as palavras de Deus): "E certamente o viu em outra descida" (al-Qur'an, iiii 13.) implica que viu Gabriel. (Sahih Muslim, Livro 001, número 0333)

E ainda:

Capítulo 79: RELATIVO ÀS PALAVRAS (DO PROFETA): ELE É UMA LUZ, COMO PODERIA EU VÊ-LO? - E SUAS PALAVRAS: EU VI A LUZ.

Está narrado sob a autoridade de Abu Dharr: Perguntei ao Mensageiro de Allah (que a paz esteja sobre ele): Você viu o teu Senhor? Ele disse: Ele é uma luz. Como eu poderia vê-Lo? (Sahih Muslim, Livro 001, número 0341)

Abdullah b. Shaqiq relatou: Eu disse para Abu Dharr: Se eu tivesse visto o Mensageiro de Deus, eu teria perguntado a ele. Ele (Abu Dharr) disse: Que coisa é essa que você queria perguntar-lhe? Ele disse: Eu queria perguntar-lhe se ele viu o seu Senhor. Abu Dharr disse: Eu, na verdade, perguntei ele, e ele respondeu: Eu vi Luz. (Sahih Muslim, Livro 001, número 0342)

A mesma fonte citada anteriormente, que é traduzida por Haddad, também registra as opiniões dos que negavam que Mohamed viu o seu senhor. Observe as contradições:

Outros consideraram a narração de Ibn ‘Abbas se referir a uma visão com os olhos do coração, como elucidado por narrações de Ibn 'Abbas, outras de Sahih Muslim e al-Tirmidhi (Hasan):" Ele viu com o coração. "Outra narração de Ibn Abbas em Muslim declara: "Ele viu com o coração duas vezes", em seu comentário sobre os versos do coração <Não mentiu em dizer que o viu> (53:11), <E, na verdade ele O viu ainda noutro momento> (53:13) ...

Muitos registros confiáveis mostram que os Companheiros nitidamente diferem se o Profeta viu Deus ou não. Ibn 'Abbas relatou que ele viu, enquanto Ibn Mas'ud,' A'isha, Abu Huraira, e Abu Dharr relatam O CONTRÁRIO, afirmando que os versos da Sura al-Najm e Suras se referem a Gibril, e que o Profeta disse que ele viu uma luz. (Haddad, pp 144-145; sublinhado e destaque em maiúsculo são nossos)

E:

Uma narração de al-Tirmidhi da Al-Sha'bi cita duas posições no contexto:

Ibn 'Abbas se reuniu Ka'b [al-Ahbar] em 'Arafa e perguntou-lhe sobre algo, ao que Ka'b começou a gritar Allahu Akbar! Até que as montanhas lhe responderam. Ibn Abbas disse: "Nós somos o Banu!" Ka'b disse: "Deus tem repartido sua visão e seu discurso entre Mohamed e Musa. Musa falou com ele duas vezes e Mohamed o vi duas vezes.." Masruq disse: "Depois fui a 'A'isha e perguntei: " Será que Mohamed viu o seu Senhor "Ela respondeu: "Você disse algo que deixa meu cabelo em pé", eu disse: 'Não tenha pressa!’ e recitou [os versos que finalizam] o versículo <Verdadeiramente ele viu uma das maiores revelações de seu Senhor> (53:18) Ela disse: 'Onde você está confuso? Era Gibril. Quem diz que Mohamed viu. seu Senhor, ou que escondeu algo que lhe era ordenado [revelar], ou soube as cinco coisas que Allah mencionou <Por certo, junto de Allah, está a ciência da Hora, e Ele faz descer a chuva; e sabe o que há nas matrizes. E pessoa alguma se inteira do que logrará amanhã, e pessoa alguma se inteira de em qual terra morrerá. Por certo, Allah é onisciente, Conhecedor> (31:34) – ELE CONTOU UMA MENTIRA ENORME. Pelo contrário, ele viu Gibril, que ele não viu em sua forma real, exceto por duas vezes: uma vez na árvore do limite mais distante (SIDRA al-Muntaha) e uma vez em Jiyad [Meca], com suas seiscentos asas, que encheram o firmamento". (Ibid., pp 147-148; sublinhado e destaque capital são nossos)

Finalmente:

Ibn al-Qayyim em Zad al-Ma'ad disse:

Os Companheiros do Profeta divergem se realmente viu o seu Senhor naquela noite [de Isra e Mi'raj] ou não. É autenticamente narrado a partir de Ibn Abbas, que o profeta viu o Senhor, e também autenticamente relacionados que Ibn 'Abbas disse: "Ele viu com o coração". Também é autenticamente relacionado de 'A'isha e Ibn Mas'ud que eles negaram tal visão, afirmando que as palavras de Allah <e, com efeito, viu-o outra vez, junto da Sidrati al Muntaha> (53:13) referem-se a Gibril. Também é autenticamente relacionados de Abu Dharr que este perguntou ao Profeta: "Você viu o seu Senhor?" e ele respondeu: "[vi], uma imensa luz, como eu poderia vê-Lo?" (Arah anna Nurun?). Ou seja: a luz veio entre mim e seus olhos, tal como indicado no texto: "Eu vi a luz" (Nuran ra'aytu). Uthman ibn Said al-Darimi disse que os companheiros todos concordaram que o Profeta não O viu. Shaykh al-Islam Ibn Taymiyya - que Deus santifique sua alma! - Disse:

A declaração de Ibn Abbas de que ele O viu não contradiz esta afirmação, nem a sua afirmação de que "Ele viu com o coração" pois é também autenticamente relatou que o Profeta disse: "Eu vi o meu Senhor, glorificado e exaltado é Ele!" No entanto, esta não foi durante o ‘isra, mas em Madina, quando o Profeta estava ocupado e não podia estar com os companheiros no momento da oração da alvorada, após o que ele lhes contou sobre sua visão de Deus durante o sono à noite. É nessa prova que o Imam Ahmad baseou-se quando ele disse: “Sim, ele viu na realidade (Haqqan ra'ahu na'am), pois a visão e sonho dos profetas são verdadeiras". Isto é absolutamente verdade, mas talvez não disse que ele viu com os olhos de sua cabeça quando acordado. Quem disse que ele viu, está enganado. Ahmad disse uma outra vez: "Ele viu" e outra vez: "Ele viu com o coração". Estas são duas afirmações narradas por ele sobre o assunto. A terceira declaração segundo a qual "Ele viu com os olhos da sua cabeça" vem a paráfrase livre de alguns de seus companheiros. Os textos de Ahmad estão presentes conosco, e em nenhum lugar essas palavras são encontradas. (Ibid., pp 148-150; ênfase em maiúsculas é nossa)

Para resumir a confusão e as contradições:

1.      Mohamed viu Allah ou Gabriel?

2.      Ibn Abbas e a maioria das pessoas da Sunna estão corretos de dizer que Mohamed viu seu senhor?

3.      Ou estavam Aisha, Ibn Masud, Abu Huraira, e Abu Dharr corretos de dizer que não era o seu senhor que ele viu, mas Gabriel?

4.      Pode um crente ver Deus nesta vida, seja em uma visão e/ou de uma forma visível?

5.      Ou uma pessoa só pode conhecer Allah a partir de sua revelação, através de um mensageiro e/ou através de um véu pelo qual Allah permanece oculto?

6.      Se Deus pode ser visto, então Aisha errou ao citar as Suras 6:103 e 42:51 para provar o contrário?

7.      Ou Aisha estava certa em dizer que Deus não pode ser visto, o que significa que Ibn Abbas e os outros eram todos mentirosos (de acordo com suas próprias palavras) por ensinar o contrário?

8.      E se mesmo os mais próximos de Mohamed não poderiam concluir isso, mas contradiziam um ao outro, como qualquer Muçulmano pode esperar ser capaz de resolver essa confusão?

* This article is a translation of "Can Allah be seen and did Muhammad see his Lord?" - original 

* Este artigo é uma tradução de "Can Allah be seen and did Muhammad see his Lord?" - original 


Palavras-chave 

Mohamed, Maomé, Muhamed, Mohammed, Islã, Islam, Alcorão, Al-Corão, Quran, Korão, Al-Korão, hadith, hadice, sharia, tafsir, islamismo. 

Se você encontrar qualquer equívoco sobre fatos (seja por erro de digitação ou por má interpretação doutrinária) nestas páginas, ou palavras ofensivas, me contate que sentirei-me feliz em as corrigir.